Bem-Estar Avícola – Instalações e ambiência para frangos de corte

O grande avanço que a avicultura passou nos últimos 30 anos, se deve a uma série de fatores, que engloba os esforços do trabalho em conjunto de vários profissionais da genética, ambiência, sanidade e nutrição, ou seja, a avicultura se transformou em uma grande atividade industrial.

No passado, éramos totalmente dependentes de fatores externos. Hoje, as criações estão dentro de galpões que proporcionam condições para que as aves expressem o máximo de seu desempenho produtivo. É possível fazer uma comparação sobre o peso das aves há 30 anos, em que os animais que chegavam a 2,1kg, alcançam hoje praticamente 3,1kg, em menos dias de criação.

Essa evolução se dá, além do desenvolvimento genético e outros fatores já mencionados, em grande parte às instalações que proporcionam um ambiente controlado, proporcionando condições para que as aves se desenvolvam mais rapidamente, além de reduzir os fatores estressantes que impactam diretamente no ganho de peso do animal.

O estresse térmico é um exemplo de adversidade enfrentada pelos avicultores no Brasil, pois incide negativamente no desenvolvimento das aves como, por exemplo, na redução do consumo de ração e, consequentemente na redução do ganho de peso.

Fernando Souza, Supervisor de Pesquisas do Centro de Pesquisas da Agroceres Multimix, aborda um tema de extrema importância para a avicultura atual, discutindo sobre os desafios enfrentados pelos produtores.

Acesse:

Agroceres Multimix. Muito Mais que Nutrição.

Fernando Souza

Fernando Souza

Fernando de Souza é supervisor do Centro de Pesquisa da Agroceres Multimix

VOCÊ TAMBÉM PODE CURTIR...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


5 + = 8