Fatores que interferem na qualidade do ovo incubável

Ovo incubável, quais os fatores que interferem na qualidade?

O ovo fértil é considerado a matéria prima que dá origem ao pinto e, desta forma, existe uma grande relação entre a qualidade do ovo incubável e qualidade do pinto de um dia. A produção de pintinhos de um dia hoje é dependente de diversos fatores:

  • Fatores físicos durante a incubação: umidade, temperatura e ventilação;
  • Período de armazenamento dos ovos férteis;
  • Idade das matrizes pesadas e qualidade dos ovos, entre outros.

Os ovos têm suas características físico-químicas modificadas em função destas variáveis, por isso, devemos ter uma série de cuidados, a fim de obtermos o melhor rendimento e desempenho de nossos lotes.

NÃO HÁ NADA MAIS FRUSTRANTE EM UMA GRANJA DE MATRIZES REPRODUTORAS, DO QUE PRODUZIR OVOS INFÉRTEIS.

Alguns pontos de grande importância devem ser lembrados:

♦ Manuseio do ovo incubável

Eclodibilidade máxima e excelente qualidade de pintos só serão obtidos com ótimas condições entre postura e incubação.

Uma vez posto, o potencial de eclodibilidade do ovo pode no máximo ser mantido, mas não melhorado.

Alguns danos em ovos podem ser classificados por:

  • Trincas e rachaduras;
  • Exposições a temperaturas muito baixas e/ou muito altas;
  • Contaminações.

A contaminação dá início no momento da postura, quando o ovo passa pela cloaca e continua pelo ambiente. Quanto menos tempo os ovos ficarem dentro dos aviários, menor será o risco de contaminação. Muitas das perdas registradas nos índices de eclosão e qualidade de pintinhos estão diretamente ligadas ao que é feito dentro dos aviários. Aspectos, como:

  • Qualidade dos ninhos/manutenção/limpeza/conforto;
  • Qualidade de cama;
  • Qualidade e nº de coletas diárias (ninhos manuais principalmente);
  • % de ovos de cama;
  • Nº de ovos trincados e virados;
  • Desinfecção dos ovos;
  • Tempo de armazenamento no aviário e na sala de ovos (temperatura e umidade);
  • Transporte para o incubatório (temperatura, umidade, distância, etc.);
  • Incubatório.

 

♦ Pesagem do ovo incubável

A pesagem dos ovos precisa ser feita diariamente, pois é uma ferramenta importante para o diagnóstico de alguns problemas, como: estresse, doenças, deficiência nutricional, falta de água, extremos de temperatura, etc.

Peso dos ovos acima do Standard:

  • Aves superalimentadas;
  • Aves pesadas/gordas;
  • Ração com elevados níveis de energia e proteína.

Peso dos ovos abaixo do Standard:

  • Aves subalimentadas;
  • Aves leves/abaixo do Standard;
  • Ração com baixos níveis de energia e proteína;
  • Fornecimento insuficiente de água;
  • Doenças;
  • Extremos de temperaturas no galpão.

Em geral, o tamanho dos ovos são definidos pelo peso corporal das fêmeas durante a foto-estimulação.

♦ Classificação do ovo incubável

Ovo incubável - Agroceres Multimix | Nutrição Animal

♦ Higienização do ovo incubável

A higienização deve ser feita imediatamente após a coleta. Esses ovos “sujos” podem contaminar os demais e, por isso, apresentam um risco para o incubatório, além de apontar uma queda expressiva na eclosão. Vale lembrar que a casca do ovo tem de 100 a 300 poros mm² de superfície.

Os microrganismos têm a multiplicação reduzida ou inibida antes do processo de penetração e a probabilidade de contaminação do interior do ovo será drasticamente reduzida, ou seja, a fumigação deve ser realizada logo após a postura, com o ovo ainda quente.

Dentre tantas práticas adotadas, as mais conhecidas são: a fumigação com paraformol, fumigação com ácido peracético, uso de ozônio e também a lavagem/imersão dos ovos com solução desinfetante.

 

♦ Armazenagem do ovo incubável

Cuidar para que os ovos resfriem gradualmente, respeitando temperaturas e umidade relativa adequadas na sala de ovos, com o objetivo de evitar o desenvolvimento e também a mortalidade embrionária.

♦ Temperatura do ovo incubável

A REDUÇÃO DA TEMPERATURA DOS OVOS DEVE SER SUAVE E GRADUAL.

Ovo incubável - Agroceres Multimix | Nutrição Animal

O rendimento de incubação e a qualidade dos pintinhos estão diretamente ligados à idade das matrizes, que também influencia o peso do ovo incubável, ou seja, há uma correlação positiva entre o aumento do peso e tamanho dos ovos com o aumento da idade das matrizes.

Sabe-se também que matrizes mais novas (30 a 40 semanas) têm melhores índices de eclosão que matrizes mais velhas (55 a 65 semanas), devido – principalmente – à redução da qualidade da casca e aumento do tamanho do ovo e também pelo fato de que as aves velhas possuem uma qualidade de albúmen pior que aves jovens.

Aves mais velhas colocam ovos de casca mais fina e mais porosa, acarretando – eventualmente – maiores contaminações dos embriões e perdas de peso durante a incubação.

O tempo de estocagem dos ovos também está diretamente ligado à idade de matriz e aos índices de eclosão. Quanto maior o período de armazenamento, maior a mortalidade precoce.

Períodos acima de 4 dias de estocagem demanda maiores cuidados com os ovos (viragens diárias).

Outros fatores também devem ser observados:

  • Peso das aves;
  • Frequência de coleta de ovos;
  • Nutrição das aves;
  • Genética;
  • Qualidade da casca do ovo, entre outros.

Sendo assim, o problema de eclosão pode ser multifatorial e todos esses pontos devem ser levados em consideração pelo produtor.

Algumas práticas inadequadas podem levar a um aumento na contaminação dos ovos férteis, tais quais:

  • Fumigação inadequada;
  • Ovos de cama mal manejados;
  • Poucas coletas de ovos de cama e ninhos;
  • Bandejas com matéria orgânica;
  • Coletores com as mãos sujas;
  • Lavar/limpar ovos com esponja e/ou material contaminado;
  • Ovos “dormidos”;
  • Fezes dos ninhos.

Problemas de manejo como cama úmida, em que as aves sujam os pés e depois os ninhos, agravam a contaminação bacteriana dos ovos, diminuindo as eclosões. (MARQUES, 1994)

A superfície dos ovos nunca é estéril.  Ao passar pela cloaca eles já sofrem uma contaminação e, em contato com o ninho e o ambiente do aviário, a contaminação aumenta. Apesar das barreiras naturais do ovo, muitas bactérias passam para seu interior devido ao diferencial de temperatura no resfriamento.

Os microorganismos podem penetrar na casca por 2 meios:

1) Aspirados através dos poros quando o ovo esfria;

2) Por multiplicação das colônias que estão na superfície do ovo.

Vale lembrar que, quanto maior a contaminação, menor será a eclosão.

Ovo incubável - Agroceres Multimix | Nutrição Animal

Para obtermos um pinto de qualidade é fundamental termos um ovo incubável de qualidade, por isso a importância da classificação e manejo adequado desses ovos.

Esse assunto parece ser simples e fácil, mas requer muitos cuidados diários, já que se trata de um produto nobre e sensível. O sucesso para bons índices de produtividade é obtido através de muito treinamento das equipes.

A cada ano, o desenvolvimento genético das aves proporciona ganhos produtivos superiores, mas por outro lado, as aves ficam mais sensíveis e susceptíveis a enfermidades. Com isso, precisamos realizar manejos mais criteriosos e com mais qualidade, promovidos através equipes motivadas e uma liderança com foco em resultados.

Ovo incubável - Agroceres Multimix | Nutrição Animal

Agroceres Multimix | Nutrição Animal

 

Claudio Novack

Claudio Novack

Claudio Novack é Consultor Técnico Comercial de Aves na Agroceres Multimix.

VOCÊ TAMBÉM PODE CURTIR...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


4 + 1 =