A Importância do Galo – Matrizes Pesadas

A Importância do Galo

O macho tem um papel fundamental num sistema de criação de matrizes pesadas. Ele tem como objetivo principal fertilizar o ovo da galinha e transferir todo o seu potencial genético para sua progênie. Por se tratar de um reprodutor de alto rendimento, alguns pontos devem ser criteriosamente avaliados, como: conversão alimentar, ganho de peso diário e rendimento, e conformação de peito. Normalmente, um macho forma família com 10 fêmeas. Uma fêmea com alto potencial produtivo, chega a produzir 200 ovos ou mais, originando mais de 160 pintainhos/fêmea. Portanto, um único macho seria responsável por 1600 pintainhos.
Quanto à fertilidade do macho, dois pontos são de extrema importância: a qualidade e quantidade de sêmen e a eficiência no acasalamento.
Reviers Brilards (1984) publicou que o tamanho e peso dos testículos estão diretamente relacionados com a produção de sêmen. Em considerações gerais, o desenvolvimento testicular e produção de sêmen têm início na 13ª semana de vida, sendo que na 24ª semana, os machos apresentam 75% do desenvolvimento testicular. Atingem sua maturidade sexual na 30ª semana, com o final do desenvolvimento testicular e com a máxima produção de sêmen. E a partir da 40ª semana em diante ocorre o processo de regressão testicular, período que começam a ocorrer as mais significativas quedas de fertilidade.

A Importância do Galo -  Matrizes PesadasQuanto à eficiência no acasalamento, temos que cuidar de alguns pontos: peso e uniformidade dos machos, diferença de peso entre machos e fêmeas, e a conformação corporal desses machos. Alguns detalhes são imprescindíveis durante o período de formação, entre eles um adequado percentual de machos alojados em função do que se deseja acasalar na produção, o controle de ganho de peso, e seleção e separação em categorias buscando a melhor uniformidade. A fertilidade é determinada no galpão de recria dos machos, e não no galpão de produção com as fêmeas. Lotes desuniformes na recria têm cristas desuniformes, e seguramente uma desuniformidade no desenvolvimento testicular.
Devemos transferir para o galpão de produção todos os galos aptos, após as seleções realizadas na recria. Os galos excedentes devem ser mantidos em local apropriado com alimentação controlada, espaço adequado de comedouro e piso. A forma corporal tem relação direta com a eficiência no acasalamento. O excesso de peso gera maior peso de peito (U), com machos mais horizontais e com mais dificuldade de acasalamento. Pesos médios geram menor peso de Peito (V), machos mais verticais e com isso mais facilidade de acasalamento.
O perfil de crescimento dos machos é o mais importante fator relacionado à fertilidade do lote.
Os machos devem ser pesados pelo menos uma vez por semana, da 1ª à 30ª semana de idade, controle que deve ser quinzenalmente após essa idade. É importante que os machos alcancem as metas de peso semanais de acordo com o padrão da linhagem. O desenvolvimento do peso nas primeiras 16 semanas é um grande determinante do tamanho das aves mais tarde. Os pesos dos machos devem ser mantidos bem próximos ao peso padrão de 4 a 16 semanas de idade. É preciso separar os machos mais pesados com 3 a 4 semanas de idade, através de seleção visual, e então controlar o peso no período de crescimento. É importante remover aqueles com defeitos visíveis (fenotípicos), como por exemplo, dedos curvos ou tortos, anormalidades da coluna, problemas oculares ou de desvio de bico.

A Importância do Galo -  Matrizes PesadasQualquer grande estresse ou queda no peso, ou até mesmo a estagnação do crescimento entre 18ª e 27ª semanas, resultará em testículos menores e menos uniformes nos machos e níveis iniciais mais baixos de fertilidade, podendo se prolongar por toda a fase de produção. Alguns pontos importantes que ajudarão no na receptividade das fêmeas e a eficiência do acasalamento, são: combinar grupos de machos mais pesados com fêmeas mais pesadas, e machos mais leves com fêmeas mais leves; garantir uma boa sincronização da maturidade sexual de machos e fêmeas e um diferencial de peso adequado. A meta de diferencial de peso entre 20ª e 40ª semanas deve se aproximar de 500-600g de peso vivo (PV), e após as 40 semanas, de 800-900g de PV (20-25%). É importante monitorar os pesos corporais semanalmente e ajustar a quantidade de ração de acordo com esses valores, e assim, evitar que o macho coma demasiadamente após a transferência. Os machos sexualmente ativos dificilmente ficarão com sobrepeso e eles nunca devem perder peso na fase de produção.

UMA LIGEIRA PERDA DE PESO RESULTARÁ EM IMEDIATA REDUÇÃO DA QUALIDADE DO ESPERMA.

Os machos não devem pesar mais de 5.5 kg ou a eficiência de acasalamento começará a decair. Avaliar o formato do peito do macho com as mãos é uma maneira adequada de estimar a condição física da ave. Devemos fazer com que o peito das aves mantenha a forma de “V” o maior tempo possível.

Uma alternativa para buscar melhorar a fertilidade é fazer spiking e intra-spiking:

Spiking:

Feito para compensar o declínio da fertilidade, que geralmente ocorre após as 45 semanas de idade. O macho tem diminuição no interesse em acasalar (natural após 35-40 semanas de idade), redução da qualidade do esperma (natural após 55 semanas de idade), baixa eficiência de acasalamento (manejo inadequado resultando em machos em má condição física, como distúrbios de peso ou problemas nos pés, etc.), excesso de mortalidade dos machos resultando na redução da proporção entre machos e fêmeas. O ideal é que se introduza no mínimo 20% de machos extras ao lote existente. Os mesmos devem ser de boa qualidade e livres de defeitos físicos, terem no mínimo 25 semanas de idade, com peso mínimo de 3.8 – 4.0 kg, e devem estar sexualmente maduros. O que se observa é que os melhores resultados são obtidos se o spiking for feito antes das 40 semanas de idade.

Resultados Esperados:

A resposta máxima da fertilidade é atingida aproximadamente 2-3 semanas após realização do spiking. Geralmente o spiking leva a um aumento de 2-3% na fertilidade geral, pois estimula significativamente a atividade copulatória nos machos originais (velhos) e essa estimulação dura cerca de 6 a 8 semanas. Os riscos quanto à biossegurança são a principal razão para não optar pelo spiking.

Intra-Spiking:

Intra-Spiking significa a troca de 25-30% dos machos originais entre galpões da mesma granja. O Intra-Spiking produz melhores resultados quando realizado mais cedo (<45 semanas). O Intra-Spiking duplo, com 40 e 48 semanas de idade, pode produzir resultados ainda melhores. A fertilidade pode não aumentar dramaticamente após o Intra-Spiking, no entanto, a persistência dela melhora, e com o Intra-Spiking duplo pode-se esperar um aumento de 1 a 1.5% em média.

Conclusões:

  • A fertilidade do macho depende da quantidade e qualidade do sêmen e da eficiência do acasalamento;
  • A fertilidade do macho é definida no galpão de recria;
  • Lotes desuniformes na recria apresentam desuniformidade no desenvolvimento testicular;
  • Manter uniformidade de arraçoamento por toda a vida do lote;
  • A produção de sêmen está diretamente relacionada com tamanho dos testículos;
  • A sincronização sexual, entre machos e fêmeas é fortemente influenciada pelo diferencial de peso entre os dois sexos.

Para uma boa fertilidade, os machos deveriam manter o peso entre 20 e 25% mais pesados que as fêmeas, durante o período de produção. Normalmente temos uma baixa receptividade das fêmeas e uma cópula deficiente quando o diferencial de peso entre os sexos é maior que 40%. É fundamental executar o “simples” todos os dias: fazer manejo diferenciado com galos, realizar seleções constantes para uniformizar os lotes (seleção por peso, desenvolvimento de crista e curva de peito), verificar o arraçoamento diariamente, separando aves magras, com sobre peso e machucadas.

Agroceres Multimix | Nutrição Animal

 

Claudio Novack

Claudio Novack

Claudio Novack é Consultor Técnico Comercial de Aves na Agroceres Multimix.

VOCÊ TAMBÉM PODE CURTIR...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


+ 3 = 5