Por Dentro do Cocho

Ingredientes da dieta de confinamento – polpa cítrica

Vamos falar sobre a polpa cítrica e a dieta no confinamento. A busca por alternativas mais econômicas para a produção da carne bovina levou o pecuarista a encontrar bons recursos ao longo dos anos. Considerando a alta no preço do milho, engordar o boi no sistema de confinamento, utilizando esse ingrediente como fonte de energia, tornou-se uma alternativa onerosa para o produtor.

Polpa Cítrica - Nutrição Animal - Agroceres MultimixAproveitamos então de um subproduto da indústria de suco e potencial substituto, capaz suprir essa necessidade: a polpa cítrica peletizada, fonte rica em energia e passível de ser utilizada na alimentação de bovinos. Inicialmente, a polpa cítrica era considerada um descarte para as indústrias de extração de suco cítrico, que no final das contas acabariam por acumular casca, sementes e bagaço das frutas por não apresentarem serventia ao setor. Atualmente, o termo subproduto utilizado para classificar a polpa cítrica foi substituído pelo termo coproduto, devido à grande demanda e importância na nutrição de ruminantes ao longo dos diversos sistemas de produção.
Embora a polpa cítrica possa ser fornecida de forma in natura, a forma peletizada facilita a estocagem, o transporte e o armazenamento desse produto. Sua armazenagem requer alguns cuidados para que seja garantida maior vida útil: locais livres de umidade e bem ventilados podem assegurar a estocagem por tempo superior a um ano. A polpa cítrica apresenta teor de matéria seca em torno de 89%. Além disso, os teores de proteína bruta, fibra detergente neutro (FDN) e nutrientes digestíveis totais (NDT) são de 7%, 24% e 77%, respectivamente.

Polpa Cítrica - Nutrição Animal - Agroceres Multimix

Entre outras vantagens da utilização da polpa cítrica na dieta de bovinos, estão:

  • Elevado teor de carboidratos solúveis;
  • Boa palatabilidade;
  • Alta digestibilidade;
  • Facilidade de manipulação e estocagem;
  • Disponibilidade de produto no mercado.

A polpa cítrica possui ainda alto teor de cálcio, mas baixo de fósforo. Esse detalhe faz com que o produtor tenha que incluir suplementos minerais específicos para manter o equilíbrio mineral ao longo das diferentes categorias animais. Quanto ao ambiente ruminal, a fermentação acética propiciada por esse subproduto, devido à presença da pectina, auxilia também na redução da queda do pH ruminal, diminuindo a propensão a acidose ruminal (menor acúmulo de acido lático).

Polpa Cítrica - Nutrição Animal - Agroceres MultimixUm aspecto importante a ser considerado, é que o período de safra da laranja coincide com a entressafra de grãos, que acontece geralmente entre os meses de maio e janeiro, época de maior preço de concentrados. Nesse sentido, o uso da polpa cítrica nesse período pode impactar consideravelmente na redução nos custos da dieta.

Agroceres Multimix. Muito Mais que Nutrição

Gilson Sebastião

Gilson Sebastião

Gilson é Gestor Técnico de Bovinos de Leite na Agroceres Multimix

VOCÊ TAMBÉM PODE CURTIR...

6 Comentários

  1. Paulo Henrique disse:

    Boa noite Gilson. Seria uma combinação boa. Polpa cítrica peletizada + ração para bovino 21%? Poderia usar a proporção 2/1?

    • Caro Senhor Paulo,

      O que determina a dieta e proporção entre diversos ingredientes dietéticos é, dentre outros fatores, a exigência dos animais. Quanto maior a produção, maior é a demanda energética (por exemplo).
      Nesse sentido, a proporção de ração 21% e polpa cítrica, como o senhor citou, será uma função do perfil produtivo dos animais, forragem ofertada, época do ano, dentre outras variáveis determinantes.
      Ainda, para se determinar a dieta, seria importante a combinação de informações de alimentos, manejo da propriedade e dos animais em questão e, dessa forma, avaliar se a proporção citada acima é pertinente ou não.
      Espero ter respondido sua pergunta .
      Obrigado pela participação!

  2. ELIZABETH MENEZES MAIA disse:

    Boa tarde. Muito boa a materia, só fiquei um pouco preocupada com a questão da baixa quantidade de vitaminas a qual se referiu. Estou engordando no pasto e agora no tempo de seca inclui a polpa citrica media de 1,5kg por cabeça por dia, porém continuam no pasto. Será que é preciso incluir algum suplemento vitaminico ou alguma ração junto com a polpa?

    • Olá, Elizabeth!

      Sua preocupação é importante e faz todo sentido.
      A polpa cítrica é apenas um ingrediente da dieta como qualquer outro. É rico em alguns nutrientes e pobre em outros. Seja a pasto ou em confinamento, o conceito de dieta persiste, ou seja, o animal deve receber todos os nutrientes os quais ele tem demanda.
      A suplementação mineral vitamínica é fundamental para que possa suprir as exigências de cada categoria, atingindo o máximo desempenho dos animais.
      Sugiro sim, uma avaliação detalhada dos alimentos que seus animais estão recebendo, ou seja, simular tudo que os animais consomem no dia e avaliar se falta ou não algum nutriente. Existem vários sistemas de avaliação nutricional que podem lhe dar essa resposta.
      Sugiro que um nutricionista avalie a situação a qual seus animais estão submetidos, e a partir daí sugira, ou não, algum suplemento adicional.

      Espero tê-la ajudado.

  3. Reginaldo disse:

    Caro colega servi para o gado a polpa da laranja retirada da indústria mas não quis comer estava bastante caudulenta. O que devo fazer para que o gsddo comece a comer. Grato. Reginaldo.

    • Caro Reginaldo,

      As causas da baixa ingestão da polpa in natura (no seu caso) podem ser causadas por motivos variados, como: deterioração do produto, constituintes pécticos contidos no material e até mesmo por aspectos inerentes ao animal, normalmente relacionados à adaptação.
      A polpa tem palatabilidade variável, podendo apresentar sabor amargo devido à limonina e outros compostos presentes nas sementes e nas cascas. Consequentemente, a ingestão pode ser afetada negativamente caso a polpa seja rapidamente introduzida na dieta, por isso, uma introdução progressiva é recomendada. Além de se iniciar aos poucos, misturar alimentos de maior palatabilidade, como: silagens de milho, farelo de trigo e açúcar, facilita a adaptação, que pode variar de 3 a 7 dias. Uma vez adaptados, dificilmente os animais rejeitam novamente. Por isso, vale a pena o esforço inicial.

      Espero ter lhe ajudado.
      Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *