Salmonelose em granjas de suínos

Eventualmente, veterinários se deparam com casos de salmonelose em granjas de suínos, mais especificamente nos setores da creche, recria e terminação das propriedades. Os sinais clínicos observados são alarmantes e podem ser classificados por: morte súbita elevada, cianose de orelha, e através de necropsia: o aumento do baço, aumento dos linfonodos inguinais e mesentéricos, edema pulmonar e lesões de pneumonia intersticial.

Identificar as reais causas da salmonelose em granjas de suínos não é nada simples, já que a salmonela pode surgir a partir de vários vetores. Investir na biossegurança, como por exemplo, no controle de roedores, pode ser uma boa alternativa para reduzir as portas de entrada da bactéria. Além disso, manter a granja aquecida durante os períodos mais frios do ano evita que a imunidade dos animais caia e os tornem mais suscetíveis à doença.

Sendo assim, concluímos que a prevenção é o melhor remédio para garantir a saúde dos animais e, consequentemente, a saúde financeira de todo sistema de produção.

Através de um bate-papo técnico com Eliene Justino, nutricionista de suínos na Agroceres Multimix, o consultor técnico comercial de suínos na Agroceres Multimix, Fernando Carvalho, compartilhou um pouco de sua experiência a campo ao encarar casos de salmonelose em granjas de suínos.

Confira:

Nutrição Animal – Agroceres Multimix

Eliene Justino

Eliene Justino

Eliene Justino é nutricionista de suínos na Agroceres Multimix

VOCÊ TAMBÉM PODE CURTIR...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *