Silagem de Milho Grão Reidratado

Você sabia que o milho produzido no Brasil é, predominantemente, de textura dura, o que compromete parcialmente a digestibilidade desse alimento pelos animais? Por isso, algumas tecnologias são utilizadas para amenizar esse problema da dureza do grão de milho.

Uma das tecnologias é o milho grão úmido, que é o processo de plantio e colheita do milho quando ele atinge 35% de umidade. Posteriormente, esse grão é moído e ensilado.

Algumas situações fazem com que a produção desse milho grão úmido seja dificultada, como por exemplo: a falta de área para plantio, falta de mão de obra especializada, época de produção, etc.

Para essas situações, podemos utilizar o milho grão reidratado, que nada mais é do que o milho grão seco, com umidade de 12% a 13%, que é moído e reidratado até que atinja 35% de umidade. Algumas características e vantagens do milho grão reidratado incluem a flexibilização de compra do milho durante o ano e o armazenamento de baixo custo.

Três aspectos são fundamentais para se obter um produto de alta digestibilidade e com baixa perda durante o processo. Uma delas é a hidratação, para que o grão atinja o nível de umidade adequado (em torno de 35%); o segundo ponto é a moagem, que deve atender um grau adequado (feita em moinho com peneiras de 5 milímetros ou próximo disso); já o terceiro ponto, que está relacionado com a umidade e o tamanho de partículas na ocasião da moagem é o tempo de estocagem, ou seja, um processo que vise boa qualidade, requer o armazenamento do produto em tempo adequado.

Neste vídeo, Gilson Sebastião Dias Júnior, Gestor Técnico de Bovinos de Leite da Agroceres Multimix, apresenta as vantagens na utilização do milho grão reidrato.

Assista e saiba mais:

Agroceres Multimix. Muito Mais que Nutrição.

Gilson Sebastião

Gilson Sebastião

Gilson é Gestor Técnico de Bovinos de Leite na Agroceres Multimix

VOCÊ TAMBÉM PODE CURTIR...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


1 + = 10